Return to site

Segredos das Talks curtas, concisas e poderosas

    Todo mundo que já assistiu as melhores TEDTalks sempre se pergunta como é que aqueles palestrantes conseguem ser tão precisos, colocando tanto conteúdo em tão pouco tempo. (Para quem ainda não conhece, as TEDTalks são palestras de até 18 minutos, sobre diversos temas, apresentadas nos eventos do TED e TEDx em diversos países e com milhões de visualizações no YouTube e no próprio site do TED.) Quando me perguntam sobre preparação; eu gosto de comparar a edição de uma Talk como o ato de apontar um lápis: o grafite é o mesmo; o que se faz é afiar; criar uma ponta aguda; para que o toque seja preciso e o traço, exato. É o mesmo grafite, numa nova forma, apenas isso. Mas para chegar à nova forma, é preciso retirar os excessos, as partes não essenciais. E esta parece ser a grande dificuldade quando as pessoas vão preparar-se para uma palestra ou talk.

    Primeiro, porque os palestrantes conhecem bem o assunto sobre o qual vão falar; bem melhor que a média. Este é um ponto fundamental e indispensável, é claro; mas também é onde o palestrante pode começar a perder o seu público: exatamente quando ele entra no que se chama “a cegueira do conhecimento”; ele sabe tanto sobre seu assunto que “se esquece” que os demais não tem as mesmas referências que ele tem. Existem vários caminhos para afiar o assunto deixando apenas o essencial e evitar o problema da "cegueira do conhecimento", mas neste artigo vamos falar de dois dos mais importantes: o "processo de destilação" e o "ensaio com o desinformado”.

     

    Destilação

    Destilação é um processo de chegar à essência. Se você lembra das aulas de química, é basicamente um processo de purificação e isso significa, necessariamente, reduzir. Mas reduzir não é cortar aleatoriamente. É comunicar as partes essenciais, encaixando-as precisamente; eliminando tudo que não seja indispensável. E, se você se lembra do processo químico, ele exige como fatores importantes: tempo e paciência. É muito simples e rápido reduzir jogando fora metade do conteúdo. Já purificar o conteúdo de todos os excessos; mantendo integralmente sua essência, é um processo que exige dedicação e tempo. É preciso rascunhar as idéias; anotar; escrever ou gravar. E depois; a cada vez que voltar ao conteúdo (muitas vezes, de preferência); comprometer-se a eliminar mais e mais excessos. Como escreveu certa vez Blaise Pascal: “fiz esta carta longa porque não tive tempo de fazê-la curta”.

    O pensador estava ciente de que não havia tido o tempo suficiente para, justamente, “destilar” suas idéias até a forma mais sucinta. Isso nos leva àquele que o presidente do TED, Chris Anderson, chama de o “maior erro que um palestrante pode cometer”; ou seja: a falta de preparação; que ele iguala com “um desrespeito para com quem dedicou tempo a lhe ouvir”.

    Existem muitas coisas que utilizamos na preparação dos palestrantes e que podem ajudar; mas é fundamental compreender que não existe substituto para a preparaçãoem si. E o TED leva isso tão a sério, por exemplo, que exige, entre a liberação de uma licença e a data do evento; um mínimo de 90 dias de intervalo.

     

    O Desinformado

    Já o que eu chamo de “ensaio com o desinformado” é um recurso maravilhoso, que infelizmente as pessoas pouco utilizam. Principalmente quando se prepara uma apresentação numa estrutura corporativa, chama-se a opinar diversas pessoas que entendem do assunto que vai ser tratado. Ok, também faz parte. Mas se, ao contrário, você apresentar sua idéia para um (ou vários) completo desinformado sobre o seu assunto, tenha certeza: ele vai lhe fazer perguntas que os especialistas no assunto jamais fariam. E no próprio exercício de tentar explicar seu assunto para um completo desinformado, você vai ter um olhar renovado para aquilo que está dizendo.

    Para terminar; vou citar aqui o que disse uma das maiores mentes do nosso tempo, Albert Einstein:

     

    “Se você não consegue explicar de um modo simples, não entendeu bem o suficiente”.

     

    Pois é, essa é a realidade: talvez você precise voltar ao seu assunto várias vezes até dominá-lo o suficiente para falar dele de modo simples, direto e ENCANTADOR. Porque apenas ser curto, rápido; mas não deixar o seu público encantado e com um poderoso efeito residual sobre o seu assunto; também não vai corresponder ao que você busca.

    Sim, preparar uma talk realmente fantástica dá trabalho. Mas, como a imensa e crescente popularidade das TEDTalks comprova: quando você fizer cada minuto do seu público valer a pena, você terá feito com que cada minuto da sua preparação também tenha valido a pena.

    Se você gostou deste artigo e se interessa pelo tema, aproveite as últimas vagas do primeiro lote para o curso StoryTalks, dias 21 e 22 de outubro de 2017, em São Paulo. Saiba mais:

    http://storytalks.com.br/home/

    Serviço

    Storytalks - DOMINE O PALCO, DO EVENTO À SUA PRÓPRIA CARREIRA

    Criado e Ministrado por um preparador de palestrantes do TEDx e um especialista em Storytelling - Curso de Bruno Scartozzoni e Paulo Ferreira.

    Datas: 21 e 22 de outubro de 2017 (sábado e domingo)

    Horário: das 9 às 18 horas

    Local: Espaço Cazamais Rua Coronel Melo de Oliveira, 1121 – Vila Pompéia, São Paulo – SP (11) 3477-2412

    All Posts
    ×

    Almost done…

    We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

    OKSubscriptions powered by Strikingly